Pais na pandemia: desafios e aprendizados

Pais na pandemia: desafios e aprendizados

A pandemia da COVID-19 trouxe uma série de paradigmas para nossa sociedade. O isolamento social e as recomendações das autoridades impactaram o mundo do trabalho, os hospitais, as escolas e as famílias.

Todas as instituições viveram momentos de adaptação e hoje, após um ano sem aulas presenciais, seguem vivendo a rotina do novo normal.

Com a manutenção das escolas de forma online, uma questão se impõe aos pais: como sustentar o ensino de qualidade e manter a atenção das crianças ao conteúdo exibido nas telas todos os dias?

Como dispor do tempo de atenção extra para as crianças, enquanto os trabalhos e demais obrigações também precisam ser cumpridos?

 

Função social da escola

Mais do que nunca, está evidenciado que a escola cumpre também uma função social importante para os pais, ela é coadjuvante no compartilhar das rotinas e atividades infantis.

Explico, justamente, por conta da ocupação do turno da criança na escola, às vezes de forma integral. 

Isso permitia que muitos pais, ou melhor, que muitas mães conseguissem comparecer às suas rotinas de trabalho, doméstico ou fora de casa.

Sabemos hoje, que muitas mulheres precisaram sair dos seus trabalhos para dar conta da rotina doméstica e das crianças durante a pandemia. Sem a escola, não existe divisão de tarefas e tudo recai sob os cuidados delas, as mães.

 

Um ano sem aulas presenciais

Com um ano de suspensão das aulas presenciais, o ensino em casa ou homeschooling, toma conta e impõe aos pais a necessidade de acompanhar o processo de aulas online, observando todas as atividades dos pequenos ou dos grandes, os adolescentes.

Uma demanda e uma angústia se instalam nos pais em relação à dificuldade de lidar com o acompanhamento da aprendizagem nas atividades escolares. 

Algumas vezes, por não saberem como fazer ou até brincar com as faixas etárias específicas das crianças, sentem-se deslocados e ineficientes. 

Todo este trabalho era antes executado na escola, como uma terceirização da educação total, do processo de aprendizagem e socialização da infância e adolescência.

Muito se discute em relação à volta das crianças nas escolas, mas precisamos debater mais aberta e profundamente sobre a relação entre essa tríade: criança/família/escola e os impactos da nova rotina na vida de todos.

Add Your Comment