Novo ano, velhas metas.

Novo ano, velhas metas.

Sempre quando chega um novo ano é natural fazermos um balanço do que passou e logo projetarmos nossos pensamentos sobre o ano que se inicia. 

Um ano atípico

Que 2020 foi um ano atípico, ninguém pode negar. A pandemia trouxe uma série de marcas para a nossa vida e nossa rotina. 

Uma dessas marcas é, sem dúvida, a forma como cada um de nós precisou lidar com o inesperado, com a crise e as incertezas.

Uma habilidade fundamental para lidar com isso foi, certamente, a capacidade de identificar e tentar dar conta, apenas daquilo que está ao nosso alcance e manejar o desconforto e sofrimento com todo o resto que está longe do nosso controle. 

Entender esse aspecto é um exercício importante para o manejo da ansiedade.

Cuide daquilo que está no seu controle

Pensando nessa esfera da identificação daquilo que está no nosso controle, ou seja, manter o foco nas questões que estão ao nosso alcance segue como prioridade para ano que se inicia.

E esse movimento engloba todo o trabalho pessoal, que tem a ver com os planejamentos e metas.  

As esferas que comumente estão ao nosso alcance, e dependem de nós, tem a ver com a saúde física, a saúde mental, a qualidade das relações socioafetivas, o trabalho, dentre outros. 

Cuide de você

O autocuidado sempre deve estar presente nas nossas metas e planos.

Caso você tenha dificuldade na identificação daquilo que está na sua esfera de alcance, ou se sinta demasiadamente triste, ansioso, cansado, procure ajuda. 

A desesperança e dificuldade de foco podem ser sinais de que algo não vai bem e procurar um psicólogo pode ajudar.

Planeje sempre que precisar

O planejamento e a organização são temas importantes para todos, é claro que não precisa ser feito no final ou início de ano, mas concordamos que é uma data propícia!

O ato de mentalizar, fantasiar e projetar os pensamentos em ações e coisas que você quer que aconteça é um aspecto importante do psiquismo. 

Isso indica saúde mental e é um movimento subjetivo que dá sustentação à ação, à atitude.

Os empecilhos no planejamento

Um aspecto interessante sobre o planejamento tem a ver com os eventos de ordem psíquica que interferem no processo de tantas metas e planos

Alguns (ou a maioria) desses elementos nem sempre conhecidos pelos indivíduos. São eles: ansiedade, negação, projeções, procrastinação e até da fuga.

Em primeiro aspecto existe uma questão comum que tem a ver com as metas inatingíveis, ou o famoso “passo maior que a perna” é capaz de dar. 

Uma meta precisa ser bem engendrada e factível com a realidade.

Existem ainda aqueles que produzem o excesso de planejamento, quase uma fixação pelo ato de planejar, listar, escrever. 

Aqui vemos uma ênfase nos métodos e uma dificuldade clara em ir para a ação.

Tem gente que acha que planejar é engessar e prefere viver “free style” e depois se queixa que não consegue cumprir grandes objetivos.

Planeje do jeito certo

Então antes de sair refazendo a lista, apenas mudando o cabeçalho com o título do ano novo, que tal observar estes aspectos psicológicos que podem estar interferindo no ato de planejar-executar? 

Será que você consegue observar uma repetição aí? Entra ano e sai ano e o circuito se renova.

Se você disse sim para alguma dessas perguntas, talvez você deva procurar um psicólogo, identificar esses mecanismos pode te ajudar a se conhecer melhor e identificar como aplicar esses conhecimentos na sua vida.

Cuide-se

A Spazio Psi oferece o atendimento psicológico especializado para te auxiliar nestas situações. Entre em contato conosco e faça o seu agendamento com um dos nossos profissionais.

Se essas informações te ajudaram, compartilhe!

Add Your Comment